sexta-feira, 30 de março de 2012

Custo por m2 e CUB, Passo a Passo!

Amigos, sempre que vamos construir queremos saber quanto vai custar a construção. Conversamos com os parentes e colegas que estão construindo ou com os engenheiros para saber qual  será o custo por metro quadrado (custo/m2) e as dúvidas sempre persistem. Assim, vamos tratar desse assunto detalhadamente, passo a passo, para aprendermos a estimar o custo/m2 o mais próximo possível do real.


Sabiam que já existe um índice que estimativa os custos de uma construção? Sabiam que estes dados são divulgados todos os meses? Este índice é chamado de Custo Unitário Básico - CUB.
O custo por metro quadrado (custo/m2) teve sua origem através do CUB - Custo Unitário Básico. O CUB teve origem através da Lei Federal 4.591 de 16 de Dezembro de 1964 que obriga os sindicatos estaduais da construção civil a divulgar os custos unitários de construção todo dia 05 de cada mês. A ABNT ficou responsável por criar a metodologia de cálculo do CUB, atualmente é a NBR 12.721/2006.

O objetivo do CUB é disciplinar o mercado de incorporação imobiliária, servindo como parâmetro na determinação dos custos dos imóveis. (fonte: site cub/m2).

Projetos-Padrão:

Cada obra é diferente uma da outra, então, como conseguiríamos estimar o custo das obras de todo o Brasil? 
Para resolver esse problema a NBR 12.721 estabeleceu os projetos-padrão. Os projetos-padrão são, segundo a norma, projetos selecionados para representar os diferentes tipos de edificações, que são usualmente objeto de incorporação para construção, com as características principais:
  • Número de pavimentos;
  • Número de cômodos por unidade;
  • Padrão de acabamento da construção
  • Número total de unidades (no caso de prédios)
Vejam quais são os Projetos-Padrão residenciais:


Cada um desses projetos-padrão tem uma planta de arquitetura padrão e um memorial descritivo padrão. Vejam o quadro abaixo:



Macete 01: Esse mesmo padrão que existe para as edificações residenciais unifamiliares (casas), existe para as edificações multifamiliares (prédios), edificações comerciais e para os galpões.

Alguns itens não são considerados na formação do CUB porque são particulares de cada projeto e tem custos variados, não conseguindo determinar um padrão. São eles segundo a NBR 12.721/2006:
"Na formação destes custos unitários não foram considerados os seguintes itens que devem ser levados em conta na determinação dos preços por metro quadrado (preço/m2) de construção, de acordo com o estabelecido no projeto e especificações a cada caso particular:"
  • Projetos (de arquitetura, estrutura, instalações, projetos especiais);
  • Terreno;
  • Fundações e serviços de infra-estrutura (submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol);
  • Elevadores, equipamentos e instalações (bombas recalque, calefação, ventilação e exaustão);
  • Playground;
  • Obras complementares;
  • Urbanização e ajardinamento;
  • Áreas de lazer (piscinas, quadras e campos de esportes);
  • Instalação e regulamentação de condomínio;
  • impostos, taxas e emolumentos cartoriais;
  • Remuneração do construtor e remuneração do incorporador.
Assim, para determinar o real custo da obra é preciso saber em qual projeto-padrão a obra se encaixa e inserir os custos dos itens que não se enquadram no CUB.


Para maiores esclarecimentos sobre o assunto, baixe a cartilha do CUB/m2 no site da CBIC - Câmara Brasileira da Indústria da Construção no link: Cartilha CUB/m2
Na cartilha você vai encontrar: todos os conceitos, as plantas dos projetos-padrão, os padrões de acabamentos dos projetos-padrão, as especificações dos acabamentos e as perguntas mais frequentes.



Veja, também, o histórico dos Custos Unitários Básicos (CUB) de algumas regiões do Brasil, direto dos sites dos sindicatos. Clique nos links abaixo:

Caso persistam as dúvidas sobre como estipular o custo/m2 da sua obra, entre em contato conosco.

Abraço a todos!
Pedreirão.

3 comentários:

Anônimo disse...

boa tarde! poderia me mandar passo a passo detalhado de como fazer orçamento? não entendi o que esta no site, pois, não especifica onde deve colocar as informações para compor CPU, abraços

Emerson disse...

parabens pelo site. achei muito algumas informações mas ficaria muito grato se vc postace algumas pranilhas praticas de composição de obra....
ja comprei muitas pela neto mas nehuma era o que eu estava esperando.....

Tiago Simas disse...

Cara adorei o seu trabalho ele e td que preciso para aperfeiçoar meu controle diario semanal mensal e anual de minhas obras ajudou bastante a aprimorar minhas abilidades para planejar e olha que so comecei a ler seus topicos agradeco muito e peco que me add no seu facebook para mantermos contato para tirar duvidas futuras segue meu link

https://www.facebook.com/pedreirao#!/tiago.simas.923

desde ja agradeco a Atenção