sábado, 24 de março de 2012

CPU - Composição de Preço Unitário, Passo a Passo!

Amigos, CPU é a sigla de Composição Preço Unitário, ou seja, é a montagem do custo de cada serviço da obra por uma unidade básica.
Para entendermos melhor, vamos pensar juntos: Qual o custo de 1,0m2 de alvenaria? Qual o custo para executar 1,0m2 de piso cerâmico? Qual o custo para executar 1,0m2 de telhado?

Para responder todas essas perguntas e, mais ainda, conseguir orçar o custo de uma obra com assertividade foram criadas as CPUs - Composição de Preço Unitário. 
Nas CPUs estão todos os insumos necessários para executar o serviço e seus custos. Com as CPUs prontas e atualizadas o orçamentista precisa apenas inserir os quantitativos para, em seguida, finalizar o seu Roteiro de Orçamento de uma obra. Para quem está construindo ou reformando a casa saber como montar o orçamento da obra através de CPUs e de alguns conceitos básicos é fundamental para acertar no custo da obra ou reforma da mesma..

Vamos pegar a tabela da CPU de execução de alvenaria abaixo como exemplo:


Para executar 1,0m2 de alvenaria vamos gastar:
  • 1,96 hora de pedreiro ao custo de R$ 15,01;
  • 1,40 hora de servente ao custo de R$ 8,76;
  • 0,023m3 de argamassa traço 1:6 ao custo de R$ 4,42;
  • 13,25 unidades de bloco de concreto (19cm espessura) ao custo de R$ 33,79;
Assim, o custo total para executar 1,0m2 de alvenaria de bloco de concreto custa R$ 61,98.

Veja que cada insumo (material ou mão-de-obra) tem um custo por unidade de medida, seja ela m2, m3, hora, unidade e, a união desses custos forma a CPU do serviço de alvenaria de bloco de concreto aparente.

Macete 1: Os índices que determinam qual a quantidade do insumo será necessária na composição já vem prontos em livros de roteiros de orçamento (como o TCPO) ou em softwares de orçamento (Uai, Volare, Compor 90, Poliview, Orse, Engewhere, etc) que hoje são muito comuns.

Com todas as composições de preço unitário da obra reunidas insira os quantitativos dos serviços. Feito isso você terá o seu roteiro de orçamento pronto!

Macete 2: Não esqueça de inserir os custos indiretos (água, luz, telefone, aluguel, equipamentos, mão-de-obra indireta) e os encargos sociais (INSS, 13°, férias, impostos) para que o seu roteiro de orçamento fique bem próximo da realidade.

Sabemos que esse tema é complicado de entender em apenas um curto tópico, mas se houver dúvidas entre em contato conosco!

Veja também o tópico:



Abraço a Todos!
Pedreirão.


2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bem explicado o site, voltarei muitas vezes. forte abraço.

Anônimo disse...

Sou arquiteto e achei bacana a disponibilidade de explicação de um assunto bastante relativo.
Alexandre